Ontem de madrugada eu assisti uma apresentação do Art Farmer onde ele era acompanhado por um músico que fazia sua archtop soar quase como um piano. juro que me senti envergonhado e minúsculo. devo estudar mais…

fuzz e loops e delays e echos e phasers e flangers e tremolos e vibratos e drives e echos e fuzz e loops (chorus, não! chorus é coisa de viado)

quando você substitui um tremulo por um phaser, OBVIAMENTE a razão são DORGAS (ou a falta delas).

(estou tentando fazer um set de pedais MENOS ostentação para shows)

a grande luta é a relação:
o que eu vou usar CERTAMENTE vs. o que PODE SER ÚTIL em situações de guerra.

obviamente eu posso reduzir tudo à perfeição, somente com um fuzz e um delay…mas eu começo a pensar: “…e se eu tiver que usar um amp de backline zoado?”….”e se além de zoado ele for transistorizado?”…”e se…?”

ser original: não tem preço!

acabei de saber que existe alguém fazendo “lambe-lambe” com pedaço de letra minha…

não sei se me sinto lisongeado ou invadido.

será o sucesso?!?

17265417_837513783053512_50251482435420160_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

The book of longing…

Eu sempre recomendo o disco do john cage & Philip Glass quando me pedem alguma indicação de álbum imperdível.

Mas vocês já ouviram o album do Glass com o Leonard Cohen???

“The Book of Longing”, o nome…álbum duplo 5*****